Plano CV cota 8,43877 | Plano PAI I cota 1,50503 | INPC 0,40% | Poupança 0,37% Dados Outubro
ECONOMIA

30% dos brasileiros não controlam gastos com cartão

17/07/2018

Segundo pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) em parceria com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em maio deste ano três em cada dez brasileiros que fizeram compras no cartão de crédito não sabiam sequer quanto gastaram no total.

O cartão de crédito é uma das modalidades de pagamento mais populares entre os brasileiros. O acesso ao crédito fácil, no entanto, pode se tornar uma armadilha para quem não têm o hábito de controlar os gastos.

Para a maioria dos consumidores, a principal vantagem do cartão de crédito é a possibilidade de parcelamento das compras. Mas é preciso tomar muito cuidado! O conselho de especialistas em educação financeira e de economistas é não utilizar o cartão indiscriminadamente.

A explicação para o consumo desenfreado pode vir de uma ciência que não está diretamente relacionada às finanças. Os psicólogos explicam que um objeto que custa R$ 1.000,00 vai continuar custando R$ 1.000,00 se for parcelado em 10 vezes sem juros. Porém, essa perspectiva de pagar apenas R$ 100,00 por mês faz o consumidor pensar que o valor é mais compensatório. 

Ocorre que essas compras, com o tempo, vão se acumulando e o consumidor passa a ter uma dívida de longo prazo. Sem controle, o endividamento é certo.

A escritora e jornalista Nathália Arcuri, autora do livro Me Poupe! - 10 passos para nunca mais faltar dinheiro no seu bolso oferece uma dica para o consumidor descobrir quantas horas é preciso trabalhar para ganhar R$ 100.


CUSTO 100

Divida seu salário líquido pelo número de horas trabalhadas no período.

Depois, divida R$ 100,00 pelo resultado para saber quanto é preciso trabalhar para pagar uma blusinha nova ou as garrafinhas de cerveja gourmet.


Confira agora as principais armadilhas do cartão de crédito

1 – Andar com cartão de crédito: Se você acha que andar com dinheiro é perigoso, saiba que com o cartão de crédito também. Bandidos podem usar todo o limite disponível até você conseguir bloqueá-lo ou mesmo cloná-lo.

2 – Limite do cartão de crédito: O máximo que você pode gastar é 30% do seu salário. Se a sua fatura vem com um valor maior que isso, melhor guarda-lo por um período.

3 – Pagamento do mínimo da fatura: Não pague o mínimo da fatura. Fazer isso é entrar no rotativo, onde o buraco é infinito e os juros, altíssimos. 

4 – Vários cartões: Você pode concentrar todas as despesas em um único cartão de crédito, mesmo se tiver a intenção de acumular pontos. Prefira os cartões que tenham limites baixos.