Plano CV cota 7,7997024 | Plano PAI I cota 1,4470186 | INPC 0,37% | Poupança 0,47% Dados Outubro
ECONOMIA

Juro do cheque especial sobe

24/11/2004

O juro do cheque especial subiu pelo terceiro mês consecutivo e atingiu em fevereiro o patamar mais alto desde dezembro de 2003. Pesquisa divulgada em 14 de fevereiro pela Fundação Procon de São Paulo mostra que a taxa média do cheque especial alcançou 8,12% em fevereiro (155,11% ao ano), acima dos 8,1% de janeiro e dos 8,06% de dezembro passado. Em 2004, a taxa permaneceu praticamente estável: começou o ano em 8,05% e terminou em 8,06%. Em 2003, o juro do cheque especial era de 8,2% e a média do ano ficou em 9,04%.


Embora pequena, a elevação do juro do cheque especial mostra que as cinco elevações sucessivas feitas pelo Banco Central no juro básico da economia, a taxa Selic, já afeta o bolso dos consumidores. Em janeiro, a Selic foi aumentada em 0,5 ponto percentual, para 18,25% ao ano. Embora a Selic tenha começado a ser elevada em setembro, apenas em dezembro a pesquisa do Procon detectou aumento na taxa média do cheque especial dos bancos, que foi mantida em 7,99% entre agosto e novembro.


Este mês, o Banco do Brasil realizou o maior ajuste, com alta de 2,07% em relação a janeiro. A taxa de juros cobrada pelo banco para essa operação é de 7,89% ao mês. A Caixa Econômica Federal (CEF) aumentou a taxa em 0,4% e cobra agora juro de 7,48% ao mês na modalidade. Mesmo assim, a taxa da CEF ainda é a menor entre os 10 bancos pesquisados pelo Procon-SP. Os bancos que cobram a maior taxa, de 8,4% ao mês, são Itaú e Real.


No empréstimo pessoal, a taxa média cobrada pelos 10 bancos pesquisados é de 5,25% ao mês, equivalente a 84,68% ao ano. A alta foi de 0,03 ponto percentual em relação a janeiro. Em 2003, o empréstimo pessoal apresentou juro médio de 5,91% e a taxa havia chegado a dezembro em 5,41%. No ano passado, a tendência foi de queda. A taxa oscilou, mas começou o ano em 5,37% e terminou em 5,22%.


Também no empréstimo pessoal o maior aumento em fevereiro foi feito pelo Banco do Brasil, que elevou a taxa de 4,59% para 4,75% - 3,49% a mais. No HSBC, os juros subiram 0,98% em relação ao mês anterior, passando para 5,15% ao mês. No Unibanco, o acréscimo foi de 0,89%, e os juros em fevereiro são de 5,7% ao mês. Entre os bancos que aumentaram o juro da modalidade em fevereiro, o Unibanco faz parte da lista dos três que têm a maior taxa entre as instituições pesquisadas, ao lado do Itaú e do Real.

 

(Fonte:Globo Online)