Plano CV cota 7,8068868 | Plano PAI I cota 1,4539611 | INPC 0,18% | Poupança 0,43% Dados Novembro
INFRAPREV

Descubra como a amizade afeta o ambiente de trabalho

03/05/2010

Pesquisa feita em 114 países, com nove milhões de pessoas revela que quem tem um grande amigo no trabalho é sete vezes mais produtivo

Você sabia que a amizade influência a vida pessoal e profissional das pessoas? Foi comprovado por um dos maiores institutos de pesquisa americano do mundo, o Gallup Organization, que um sólido círculo social é capaz de impulsionar carreiras, evitar doenças, amenizar sofrimentos, prolongar a vida e até mesmo melhorar a forma física. Cerca de nove milhões de entrevistas foram feitas em 114 países.          

Segundo o resultado, quem tem um grande amigo no trabalho é sete vezes mais produtivo, mais criativo e mais engajado nas propostas da empresa do que aquele funcionário que não consegue se relacionar com os colegas. Quem tem três bons amigos apresenta 88% de chance de ser mais feliz na vida pessoal, do que o sujeito isolado ou tímido. Só o fato de ter amizades sólidas com os colegas de escritório aumenta em 50% a satisfação do empregado.

A pesquisa revela que a maioria das pessoas passa no trabalho 70% do tempo em que estão acordadas. Quem trabalha fora costuma conviver mais com os colegas e com o chefe do que com a própria família. Portanto, ter alguém com quem conversar, trocar confidências, pedir conselhos ou mesmo partilhar um olhar de cumplicidade faz toda a diferença. A chance de quem não tem amigos no escritório se empenhar em um projeto é de uma em 12.

Quando se trata de ascensão profissional, certas amizades nem tão íntimas ou intensas passaram a ter papel relevante. É o que no jargão corporativo se chama de networking. É uma maneira de as pessoas se ajudarem como ocorre em tantas outras esferas da vida.

Efeitos da amizade na vida pessoal

As pesquisas mostram que, ao longo da vida, colecionam-se 400 amigos, mas mantém-se contato com menos de 10% deles. Em média, vive-se rodeado por 30 pessoas. Dessas, apenas seis são tidas como verdadeiros amigos. Adultos passam menos de 10% do tempo com os amigos.

Quando questionados sobre a importância da amizade, cerca de 60% das pessoas respondem que ter amigos vale mais do que carreira, dinheiro ou família. Seguindo essa linha, foi comprovado que ter a companhia de amigos reduz drasticamente o risco de depressão, ansiedade, estresse e mesmo os sintomas degenerativos de doenças graves como Alzheimer.