Plano CV cota 7,7997024 | Plano PAI I cota 1,4470186 | INPC 0,37% | Poupança 0,47% Dados Outubro
INFRAPREV

Rentabilidade no longo prazo supera indicadores financeiros

16/10/2013

Os investimentos este ano de uma forma geral, tanto dos fundos de pensão, de entidades abertas (bancos) e de pessoas físicas, têm sido impactados pelas turbulências do mercado financeiro. O INFRAPREV tem visto o reflexo desse movimento nas cotas dos planos de benefícios. Agosto foi mais um mês difícil, com rentabilidade negativa de 0,29%.

No entanto, analisando os impactos negativos no mercado financeiro no longo prazo a rentabilidade do INFRAPREV está superior aos principais indicadores financeiros. Nos últimos 36 meses a rentabilidade ficou em 33,02%, enquanto o INPC atingiu 20,36%, IGP-M 20,82% e poupança 21,84%. De 2003 a agosto de 2013 o patrimônio teve crescimento de 404% e a meta atuarial no período de 250%.

O jornal Valor Econômico noticiou em setembro a onda de saques nos planos de previdência dos bancos, da ordem de R$ 199 milhões e em julho de R$ 1,041 bilhão. Uma das causas apontadas foi a insatisfação com a renda. Segundo o jornal, os aplicadores em previdência reagiram mal à desvalorização do patrimônio do fundo e do valor das cotas dos participantes.

Pesquisa realizada recentemente pela Mercer Consultoria constatou que 70 entidades de previdência monitoradas por essa consultoria, encerraram o primeiro semestre com uma rentabilidade média negativa de 2,34%.

Decisões de investimentos - Por isso, é importante lembrar que as decisões de investimento de um fundo de pensão devem ser sempre focadas no longo prazo. Uma rentabilidade abaixo da média ou o não atingimento da meta atuarial por curtos períodos de tempo, como se tem visto nos últimos meses, não deve ser motivo de apreensão por parte dos participantes.

Nesses últimos 10 anos o INFRAPREV testemunhou muitos momentos difíceis nos mercados globais, com destaque para uma das maiores crises da história, originada nos EUA e conhecida como “crise do subprime”, iniciada em 2008 e com reflexos até hoje nas principais economias desenvolvidas. Mesmo assim, o Instituto apresentou um desempenho positivo ao longo desses 10 anos.

Para buscar resultados positivos, o INFRAPREV vem se valendo da atual volatilidade de mercado para detectar oportunidades e realizar novas aplicações, com o objetivo de trazer maior rentabilidade no longo prazo e com isso a garantia dos compromissos previdenciários.