Plano CV cota 8,1999528 | Plano PAI I cota 1,4777815 | INPC 0,21% | Poupança 0,37% Dados Abril
INFRAPREV

Verdade ou mito dos planos de benefícios

03/09/2013

O INFRAPREV elaborou seis afirmações que giram em torno dos planos CV e Anei para esclarecer verdade ou mito. A ideia é elucidar dúvidas sobre contribuição mensal, plano para familiares, benefícios, simuladores e tributação, assuntos recorrentes de participantes pelo Fale Conosco.

Para mais detalhes, entre em contato pelo Fale Conosco no portal www.infraprev.org.br. Os planos BDI e BDII, por estarem fechados, não foram considerados nessa matéria.

  1. Nos planos CV e Anei, você define quanto e quando quer receber a sua renda.

    Tanto no Plano CV, para fins de aposentadoria, quanto no Plano Anei, que garante renda futura, é o participante quem define o valor mensal de contribuição. Sendo que, no Plano CV o participante escolhe um percentual a ser descontado do salário e no Plano Anei um valor a partir de R$100,00/mês pago por meio de boleto bancário. Em ambos os casos, a simulação do benefício pelo portal é fundamental. Ela projeta um valor aproximado à época da entrada no benefício.

  2. O Plano Anei é uma forma de investimento contratado para garantir uma renda futura ao participante ou seu beneficiário (filho, neto, mãe, pai...).

    O Plano Anei é uma espécie de poupança para concretizar um desejo futuro do próprio participante ou de seus beneficiários, seja para custear a faculdade do filho, o plano de saúde dos pais, realizar uma viagem especial, comprar um carro, ou seja, é uma reserva destinada para o que desejar.

  3. O participante tem a garantia de outros benefícios, além da aposentadoria.

    No Plano CV tem direito a auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, abono anual (13º benefício) e seus beneficiários pensão por morte e pecúlio. No Plano Anei: pensão por morte para beneficiários e abono anual para participante já assistido. No Plano Anei, a contratação de outros benefícios de riscos está sendo analisada.

  4. Quem é jovem não deve se preocupar, pois tem muito tempo para pensar em aposentadoria. E quem é mais velho já não tem mais tempo para adquirir um plano.

    Tanto os jovens quanto os mais velhos devem se preocupar com o futuro. Para os jovens, o quanto antes começar melhor. Com uma parcela menor mensal será possível acumular uma boa quantia para a aposentadoria. Os que preferem contribuir com percentuais mais altos garantem desde cedo um fundo maior. Já uma pessoa com 50 anos de idade, por exemplo, tem um tempo menor para constituir recursos até se aposentar e, assim, deve iniciar suas contribuições já com um percentual maior.

  5. As alíquotas de Imposto de Renda diminuem à medida que o tempo passa dependendo do regime de tributação.

    Depende da opção pelo regime de tributação adequado ao perfil do participante. É obrigatório em ambos os planos (CV e Anei) escolher um regime de tributação para o momento de retirada do benefício. Entretanto, para o sistema regressivo quanto mais tempo o dinheiro permanecer aplicado, menor será o imposto a ser pago. Já no sistema progressivo o imposto será devido de acordo com a faixa de valor de seu benefício. Mas, cuidado! O regime regressivo não dá direito ao ajuste na Declaração do Imposto de Renda em relação às suas despesas.

  6. Consigo ter ideia do valor de aposentadoria ou renda futura que vou receber pelo INFRAPREV.

    O INFRAPREV disponibiliza um simulador no portal para o Plano CV, em Autoatendimento e outro para o Plano Anei, em Seja Participante do Plano Anei.