Plano CV cota 7,7997024 | Plano PAI I cota 1,4470186 | INPC 0,37% | Poupança 0,47% Dados Outubro
PREVIDÊNCIA

Expectativa de vida reduz aposentadoria do INSS

19/02/2009

Alta Expectativa de vida afetará novas aposentadorias


O aumento na expectativa do brasileiro para 71,9 anos, divulgado no dia 1º de dezembro pelo IBGE, vai reduzir o valor dos benefícios dos novos aposentados do INSS em até 0,44%. A mudança afeta todas as pessoas que entrarem com pedido de aposentadoria a partir de dezembro. Não há impacto sobre o benefício de quem já está aposentado.

 

A tábua do IBGE é utilizada pela Previdência Social para calcular o fator previdenciário, o que define o valor inicial das aposentadorias. A nova expectativa de vida servirá para o cálculo do benefício de todos os trabalhadores que se aposentarem entre dezembro deste ano e novembro de 2007.


Um homem que iria se aposentar com um salário de R$ 843,82 até o mês passado (tábua antiga do IBGE), por exemplo, terá o benefício reduzido para R$ 840,15, uma redução de R$ 3,67. Uma aposentadoria de R$ 2.364,24 ficará em R$ 2.353,96, uma diferença de R$ 10,28. Embora a diferença seja pequena, ela irá se perpetuar por todo o período da aposentadoria.

 

"A partir de 1º de dezembro, todas as aposentadorias já entram com essa nova tabela", diz o especialista Newton Conde, diretor da Conde Consultoria e professor da Fipecafi-USP. Segundo ele, para compensar a redução, algumas pessoas poderão optar por trabalhar entre um e dois meses a mais antes de pedir a aposentadoria. O cálculo do fator previdenciário é feito com base na expectativa de vida, tempo de contribuição e idade ao se aposentar.

 

Toda vez que aumenta a expectativa de vida, e isso vem acontecendo todos os anos, o trabalhador é obrigado a adiar a aposentadoria ou a se contentar com um benefício menor. Além de não afetar as aposentadorias já concedidas pelo INSS, também não haverá impacto sobre os fundos privados de Previdência, já que a maioria trabalha com tábuas próprias de expectativa de vida, mais conservadoras.

 

Expectativa - Todos os anos, o IBGE divulga em dezembro a tábua com a expectativa de vida do brasileiro, relativa ao ano anterior. Em 2005, a esperança de vida no Brasil alcançou 71,9 anos. Em relação a 2004, houve um acréscimo de dois meses e 12 dias. Os diferenciais entre os sexos apresentaram poucas mudanças, a média nacional é de 7,6 anos.


A pesquisa do IBGE também mostra que a população do Brasil, ao longo da década de 1990, teve um ritmo de crescimento médio anual de 1,6%. Já o segmento de 65 anos ou mais, no mesmo período, elevou-se em 41%, com uma taxa média de crescimento anual próxima aos 4%. 

 

(Fonte:Globo Online)