Plano CV cota 8,1999528 | Plano PAI I cota 1,4777815 | INPC 0,21% | Poupança 0,37% Dados Abril
PREVIDÊNCIA

Novo sistema de índices monitora rentabilidade

23/09/2013

Com o objetivo de dar mais transparência ao segmento de previdência complementar fechada, a Associação Nacional dos Fundos de Pensão (Abrapp) desenvolveu um sistema de indicadores que auxiliam os gestores na tomada de decisões. Desde 2003, o IDG (Indicadores de Desempenho de Gestão) serve de benchmark ao setor. "Nós pensamos no IDG quando começamos a participar de prêmios de gestão. Notamos na associação que algumas entidades tinham dificuldade de se comparar a outras. Foi aí que surgiu a ideia de criar os índices e desde então eles se desenvolvem ano a ano", diz Fabiano Maciel, coordenador da comissão técnica ad-hoc IDGII da Abrapp.
No começo foram instituídos dez indicadores, alguns gerados automaticamente pela Abrapp com base nos balancetes recebidos das entidades, e outros preenchidos pelas fundações voluntariamente. Atualmente são 26 indicadores que acompanham desde rentabilidade a atendimento ao participante. Entre os principais indicadores estão os de rentabilidade e de despesas administrativas. Os indicadores de gastos administrativos são abastecidos automaticamente. Já os de rentabilidade, não. A Abrapp tem um instrumento capaz de, por meio dos dados contábeis, atualizar os dados de rentabilidade automaticamente. Também é possível medir como está composta a carteira de investimento. Segundo Fabiano, os indicadores auxiliam os fundos e servem como base para os gestores melhorarem os processos dos fundos, a eficiência e ter mais transparência. Muitas dessas informações servem de base para apresentações anuais de resultados das entidades, o que torna em algum momento, os dados acessíveis aos participantes do sistema. Embora muito relevantes para as entidades de menor porte, os indicadores são um importante instrumento também para os grandes fundos de pensão. "As maiores dispõem de mais estrutura e têm seus indicadores. Mas para os grandes é bom saber como está o sistema, ter referências. Ver só o próprio desempenho não é bom."
Quanto ao nível de participação dos fundos ele varia de acordo com o indicador. Quando são entregues os dados para a Abrapp por meio dos balancetes trimestrais naturalmente o indicar apresenta alta adesão. "Os que têm menor adesão são aqueles em que as entidades precisam colocar os dados", diz Fabiano. Para evitar isso, no ano passado a Abrapp firmou uma parceria com a Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar) para utilizar dados recebidos pelo órgão regulador a fim de criar mais indicadores. "A ideia é aumentar o número de indicadores. Pensamos em lançar em breve um indicador sobre o passivo atuarial e estamos em contato já com a comissão nacional de atuária para implementarmos isso", diz. 

(Fonte:Valor Online)