Plano CV cota 9,5380 | Plano PAI I cota 1,5572 | INPC 0,05% | Poupança 0,34% Dados de setembro
PREVIDÊNCIA

Previdência: um dia você ainda vai precisar

08/07/2019

Portabilidade é um ótimo negócio também nos planos de previdência privada. 

Muitos não sabem, mas não é só entre as empresas de telefonia que existe a chamada Portabilidade. Na Previdência Privada também é possível transferir o Plano de uma instituição para outra. Entre bancos e seguradoras e, também, para Planos de Previdência Privada em Fundos de Pensão.

Volta e meia, pessoas descontentes com a rentabilidade de seus Planos de Previdência ou com as altas taxas cobradas pelo banco, me perguntam se devem resgatar o dinheiro. Resposta: até podem, mas não devem.

Explico melhor: para quem quer continuar com previdência privada, a melhor opção é levar seu plano para outro banco ou para um Fundo de Pensão. Isso leva 5 dias úteis.

A vantagem da portabilidade é que o imposto de renda é zero, diferente de quando você resgata o dinheiro aplicado.

Não se deixe levar pelo cafezinho expresso que o gerente do banco oferece. Ele é o mais caro do país, pois o banco vai descontá-lo da rentabilidade da aplicação do teu dinheiro.

Agora, importante: só dá para portar dinheiro na fase de contribuição, quando ainda não se aposentou, e entre PGBLs e Planos de Previdência Privada em Fundos de Pensão. Já se o teu plano for um VGBL, só pode portar para outro VGBL.

É que o PGBL e os Planos de Fundo de Pensão têm tratamento tributário idêntico e, ambos, diferente de planos VGBL.

Dica importante: se você escolheu a tabela de imposto de renda regressiva quando fez o plano no primeiro banco, não dá para mudar para a progressiva quando portar o dinheiro. Já o contrário é possível.

E, olha, essa escolha é fundamental. Pode significar uma economia enorme em termos de imposto.